Páginas

11/03/2012

Alma antiga!


ALMA ANTIGA
Venho de outras eras
Em que humanos eram humanos
Em que animais e flores também eram divinos
Venho de um tempo em que as pessoas se compreendiam com o olhar
De um tempo em que não era proibido sonhar...
Tocar a alma era permitido, e o amor ainda existia
Um tempo em que TÍNHAMOS TEMPO para admirar...um pôr do sol, deitar-se na grama, mergulhar no rio, sorrir sem motivo e amar sem razão
Um tempo em que vida era vida de verdade
Sou alma tão antiga, que nos dias de hoje anda perdida
E que procura na noite, na lua, nas estrelas, na poesia...uma esperança de que o passado de alguma forma ainda sobrevive, mesmo que nas sombras...